De forma geral, a infiltração no joelho é um procedimento médico em que alguns tipos de medicamentos são injetados para promover a redução de dores e melhorar inflamações.

O ácido hialurônico, os corticóides e os anestésicos são as medicações mais usadas para realizar esse tratamento.

Continue lendo este artigo para entender melhor como é realizado a infiltração no joelho, para que esse procedimento é indicado e quais são os efeitos colaterais.

Boa leitura!

Como é feita a infiltração no joelho? Entenda!

Essa é uma intervenção muito simples.

Antes de realizar o tratamento, exames de imagem, raio X ou ultrassom, poderão ser solicitados para definição do diagnóstico é melhor conduta em cada caso.

A técnica inicia com a limpeza e anestesia do local, será posteriormente realizado a aplicação da medicação, o método tem a duração de poucos minutos e a dor é bastante suportável, praticamente um leve incômodo momentâneo.

É fundamental que o joelho seja tratado em consultório médico por quem é especialista no assunto, ou seja, por ortopedistas experientes.

O paciente receberá restrição aos exercícios físicos conforme o caso e seguir as orientações do seu médico ortopedista após o procedimento torna se fundamental para o sucesso do tratamento.

Ademais, a hidroterapia e a fisioterapia são receitadas para haver fortalecimento significativo dos músculos.

Quando é que esse tipo de tratamento é indicado?

A infiltração no joelho acaba servindo apenas para alguns casos, o ortopedista vai avaliar a situação do paciente para entender se será necessário fazer esse tipo de infiltração.

Veja só alguns problemas que são tratados desta forma:

  • Artrose considerada leve, moderada e avançadas;
  • Inflamações e lesões que não são curadas com tratamentos tópicos ou em comprimidos;
  • Problemas na cartilagem articular;
  • Quando há condromalácia da patela;
  • Tendinites e bursites
  • Inflamações significativas.

Isso significa que a necessidade de realizar esse tratamento no joelho varia bastante, saiba que o médico será responsável por escolher o melhor medicamento para cada quadro.

Ou seja, o ácido hialurônico é indicado para alguns pacientes, em outros cenários podem ser usados corticóides ou anestésicos.

Entenda quais são os efeitos colaterais dessa técnica

Normalmente, quando o joelho é medicado por profissional especialista e quando o método é perfeitamente recomendado, a infiltração não resultará em problemas, logo, sem efeitos colaterais.

Embora exista risco de infecção, o índice é muito baixo.

Grávidas, mulheres que estão amamentando, quem usa remédios anticoagulantes e pessoas com alergias não podem receber esse tipo de aplicação.

Quando a pessoa é diabética é essencial que seja realizado o controle da glicemia após a aplicação de corticoide, já que essa medicação afeta o nível glicêmico.

Anestésicos e corticóides fazem parte da lista de remédios que são identificados nos exames de sangue, consequentemente devem ser usados com bastante cuidado pelos atletas.

Agora que você entende melhor sobre a infiltração no joelho, não hesite em realizar o tratamento com especialista quando for necessário.

 

Aqui na Otur realizamos esse e outros procedimentos ortopédicos, venha nos conhecer! E não se esqueça, sentindo dores ou incômodos, procure por um médico especialista!

Leave a Reply