Fascite plantar é o termo técnico utilizado para descrever a inflamação de um ligamento que atravessa a planta dos pés, também conhecida como fáscia. Tal ligamento é responsável por conectar o calcanhar aos dedos, além de auxiliar no suporte do arco do pé.

Se você anda sentindo dores nessas regiões, mas não faz ideia do que possa ser, continue lendo nosso artigo especial e descubra se há a possibilidade de um diagnóstico de fascite plantar.

O que é fascite plantar?

fascite plantar é uma inflamação em um ligamento, que se origina na parte inferior do calcanhar e se estende até os dedos, apoiando o arco do pé, que funciona como uma espécie de retenção para o grande estresse e a tensão quando caminhamos.

Quando há tensão da fáscia plantar, ocorre a dor e inflamação. Porém, se mantém por longos períodos ou quando a tensão é grande, podem ocorrer danos ou rupturas na fáscia.

Um dos principais sintomas do problema é exatamente essa dor no calcanhar, que pode se manifestar de forma branda ou aguda, fazendo a sola do pé doer ou queimar, além de provocar inchaço. O sintoma mais comum é de dor intensa nas primeiras pisadas pela manhã ao acordar ou após um longo período de repouso e diminuindo a dor com o passar do dia.

Quais as principais causas e como tratar a fascite plantar?

Qualquer pessoa pode ter fascite plantar, no entanto, alguns fatores aumentar os riscos de desenvolvê-la, como:

  • Sobrepeso;
  • Formato do pé;
  • Prática de esportes;
  • Escolha incorreta de calçados;
  • Longos períodos em pé;
  • Idade avançada;
  • Gravidez.

O tratamento ideal para a fascite plantar dependerá dos fatores pelos quais ela se desenvolveu, o que costuma envolver os seguintes processos:

  • Redução da dor e da inflamação

Para isso, é preciso:

    • Evitar atividades que aumentem a dor;
    • Utilizar aparelhos ortopédicos;
    • Fazer a compressão do local;
    • Usar calçados que forneçam suporte.

Em alguns casos, o uso de anti-inflamatórios e injeções de cortisona também se faz necessário.

  • Aumento da flexibilidade

Em alguns casos de fascite plantar, é necessário aumentar a flexibilidade da região fazendo exercícios e alongamentos de forma periódica, como orientado pelo médico.

  • Cuidado com a estrutura

Se o seu pé possui uma estrutura anormal, é possível que haja uma espécie de disfunção biomecânica. Nesse caso, o uso de órteses pode ser uma boa maneira de começar a resolver o problema, já que elas apoiam a fáscia, reduzindo a dor.

  • Cirurgia

É raro a necessidade de cirurgia, porém alguns pacientes podem necessitar de correção cirúrgica, principalmente quando os demais tratamentos não forem capazes de resolver a questão.

Além disso, também é possível tratar a fascite por meio de fisioterapia, o que costuma ser bastante recomendado em quase todos os casos, além de infiltrações locais para amenizar a dor e potencializar o tratamento.

É possível curar a fascite plantar?

Normalmente, os tratamentos mencionados anteriormente são capazes de resolver o problema, principalmente quando seguidos à risca. No entanto, algumas pessoas acabam desenvolvendo uma condição crônica da inflamação, com sintomas que melhoram e desaparecem constantemente.

Logo, para que a fascite plantar não chegue ao estágio em questão, é necessário consultar um especialista e intervir de imediato. Quanto antes o diagnóstico for dado e a região cuidada, mais rápida será a recuperação e menor o risco do ressurgimento dos sintomas.

Leave a Reply